terça-feira, 17 de abril de 2012

Rumo à Rio+20: Debate sobre Governança Ambiental

Consideramos o tema governança ambiental extremamente importante para a atual discussão sobre desenvolvimento sustentável. 

As pastas ambientais no Brasil, por exemplo, sofrem violentamente com a política de ocupação partidária dos seus cargos de chefia.

O alcance das metas institucionais dos órgãos ambientais acaba seriamente comprometido pela quase sempre falta de conhecimento, experiência e, principalmente, comprometimento dos indicados partidários que são nomeados. 


Extinguir com essa 'tradição' politiqueira seria uma ação prática de extrema importância que, juntamente com o fortalecimento da educação e a qualificação permanente de servidores públicos, tornaria o país numa verdadeira potência em matéria de preservação e conservação ambiental. 


Da mesma forma, a redução sistemática da corrupção ajudará na consolidação das políticas públicas, dando fôlego ao país na corrida pela qualificação e estruturação dos diversos serviços e não somente daqueles ligados à matéria ambiental. 


Por outro lado, o desafio de adotarmos um novo sistema econômico que garanta o desenvolvimento humano pleno e sustentável é de toda sociedade. 

Acaba que dos governos podemos apenas esperar essa boa condução dos processos que promovem uma vida mais integrada e em equilíbrio com os demais elementos que compõem o meio ambiente, garantindo que os recursos não sejam degradados e/ou exauridos ao ponto de colocarmos em risco nossas próprias vidas, assim como as das futuras gerações.